A Gestão de estoque é um dos planejamentos mais importantes na hora de estruturar o seu comércio a organização que a empresa vai adotar. O processo de gestão de estoque não só dita como o negócio será administrado como também define o sucesso das suas vendas e relevância na disputa com os concorrentes.

Com tantas formas de conduzir um negócio é necessário descobrir qual a melhor opção para o seu caso. Um dos sistemas que mais tem ganhado destaque em companhias do mundo todo é a gestão de estoque, que apesar de parecer algo óbvio, ainda causa dor de cabeça em muitos empreendedores, quando é mal implementada.

Para alcançar resultados efetivos e transformar a maneira como são feitas as suas vendas, a Moby Self Storage oferece um ambiente com a mais avançada estrutura tecnológica para ajudar no armazenamento do seu estoque.

Além de promover segurança, organização, limpeza diária e vigilância 24hs, as unidades da Moby foram projetadas para ter fácil acesso às principais vias das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, visando deixar a logística de transporte mais eficaz e econômica para sua empresa.

Entretanto, antes de começar o seu planejamento, é preciso saber o que é estoque, como a gestão de estoque vai te trazer resultados e qual a melhor forma de fazer a implementação em sua empresa. Separamos algumas coisas que vão te ajudar nessa importante decisão. Confira!

Afinal, o que é Gestão de Estoque?

A administração de uma empresa exige empenho e melhorias constantes para que os resultados positivos sejam alcançados.

Uma das melhores maneiras de se obter sucesso em sua empreitada é estudar formas de reduzir os custos de sua produção ao mesmo tempo em que aumenta a eficiência das suas vendas, buscando sempre equilibrar os dois pontos. Esse processo está totalmente atrelado ao planejamento logístico que a companhia vai seguir em seu estoque.

É a partir dele que será definido como vai funcionar a distribuição, armazenagem e o transporte dos seus produtos. Todos esses processos construídos para que o produto chegue até o cliente – seja ele o consumidor final ou não – gera custos que representam uma grande parte das despesas da empresa.

O conceito de Gestão de Estoque é justamente o de agrupar todas as etapas da criação e administração de um grande volume de material, passando pelo seu planejamento até a aplicação, para reduzir os gastos que sua companhia terá com o reabastecimento e armazenamento de produtos.

Em muitos casos, alguns materiais não podem ser armazenados juntos e isso exige que o planejamento defina mais de um ponto de estoque, complicando ainda mais a sua logística que, além de se preocupar com os gastos de transporte, deve considerar a demanda de suprimentos para que não falte nem sobre produtos.

A supervisão deve ser feita de modo eficiente, se atentando aos gastos de transporte, armazenagem e produção para que não encareça a mercadoria final e impacte nas vendas e no lucro da empresa.

Com a crescente demanda de administração e logística no mercado, a gestão de estoques se tornou essencial para qualquer comércio e fez com o que o método de organização, que antes era feito apenas para aumentar lucros de uma empresa, se tornasse uma das obrigatoriedades ao se planejar a expansão de uma companhia.

Importância da Gestão de Estoque

Apesar de ser algo comum em todos os comércios que tenham experiência no mercado, diversas empresas que passam a vender os seus produtos online, por meio do E-commerce (comércio digital), ou mesmo em lojas físicas de menor escala, acabam dando menos valor para o planejamento de estoque.

Isso acontece porque muitas pessoas acreditam que ter uma quantidade absurda de produtos armazenados resolve todos os problemas de abastecimento e demanda. Entretanto, essa prática não é aconselhável para nenhum tipo de comércio.

Além de manter o seu lucro “estagnado” e limitar o capital de giro, você ainda corre o risco de perder seu material por diversos motivos, como deterioração causada tempo que ele ficar armazenado (data de validade), má qualidade do ambiente em que os produtos são guardados, imprevistos ou desastres naturais, e até mesmo furtos e roubos no seu espaço.

Contudo, o estoque que determina como será sua atuação no mercado. Por meio dele você vai saber qual é vai ser o seu lucro e poderá definir as estratégias de atuação que vai seguir, otimizando os processos de compra e venda da sua empresa e facilitando a criação dos relatórios de administração.

Quando se aplica a gestão de estoque em sua empresa grande parte desses problemas que podem aparecer ao longo do tempo tem chances de serem revertidos em lucros e outros benefícios.

A dedicação à esse processo é extremamente importante e tem ligação direta com todas as áreas da empresa. Com uma administração feita de modo correto, a gestão estratégica de estoque garante a melhor experiência para os clientes e, consequentemente, sua relevância no mercado.

Uma boa gestão de estoque precisa de um espaço que atenda todas as suas necessidades. Não adianta alugar um galpão que cabe todos os seus produtos e materiais se não houver cuidados com sua armazenagem para manter a integridade dos bens.

A importância da Gestão de Estoque

A Moby Storage oferece o mais moderno conceito de guarda móveis para solucionar os problemas de estoque de uma empresa. Com o aluguel de boxes personalizados você consegue delimitar apenas o espaço que precisa, sem pagar a mais por uma grande área que não terá serventia para seu negócio.

Além disso, todas as unidades são equipadas com a mais avançada tecnologia disponível para o segmento no mercado. Ou seja, ao alugar a solução de self storage da Moby você garante acesso a toda infraestrutura de vigilância e monitoramento 24hs, limpeza diária e segurança, já que o locador do box recebe uma chave e um código para poder entrar no galpão – ajudando também no controle de permissões da empresa.

Setores que fazem a utilização de estoque

Praticamente toda organização que comercializa produtos físicos precisa ter um estoque e isso inclui todos os segmentos de comércio, indústria e prestação de serviços – cada uma com as suas características e particularidades.

O que vai definir o tipo de estoque que a empresa deverá usar são os produtos comercializados por ela. Um ótimo exemplo é o de um supermercado, que vende mercadorias sazonais, com e sem prazo de validade, perecíveis ou não. Cada tipo de produto deve ter um armazenamento diferente para garantir a sua integridade o tempo que for preciso estocá-lo.

Entretanto, é preciso combinar suas necessidades com a solução de estocagem que pretende contratar. Como falamos anteriormente, todos os custos de transporte e armazenagem são acrescidos ao valor do produto final. Então é preciso estruturar uma logística funcional para atender a demanda, levando em consideração possíveis problemas que podem ser encontrados no meio do caminho.

Outro ponto de atenção para ser levado em consideração é o cuidado com o manuseio dos produtos. Materiais e mercadorias frágeis podem estragar com muita facilidade caso sejam levadas de qualquer forma para o armazém.

A administração deve prestar atenção em todos esses detalhes para escolher uma solução que contemple todos os serviços de segurança dos seus produtos. A equipe de gestão de estoque é muito importante para que as coisas funcionem dentro das expectativas, independentemente do segmento da sua companhia.

O que a falta de controle na gestão de estoque pode causar?

Ao compreender a importância de se ter um sistema de gestão de estoque em sua empresa também é indispensável entender como a falta dele pode afetar os seus negócios.

Na administração de uma companhia não é interessante criar escalas gradativas de problemas para se situar. Todo problema tem que ser considerado como um empecilho para sua empresa e sua solução deve ser rápida. Lembrando que cada minuto que você fica sem o produto fica sem vendas e, por consequência, sem lucros.

A falta de um estoque pode trazer inúmeros problemas em curto e longo prazo. No início, a falta de um inventário é a maior dificuldade que a administração vai encontrar.

Para criar um inventário é preciso ter a contagem de produtos disponíveis em sua loja e os que estão “na reserva” para repor conforme as necessidades. No começo você pode ter dificuldade apenas para comprar a quantidade certa de produtos para alimentar sua loja, mas os próximos passos vão escancarando alguns obstáculos maiores.

A longo prazo a falta de dados sobre os produtos que mais saem vai fazer com que sua estrutura de comércio se rompa. Sem controle das vendas e das compras que faz, as chances de se perder dinheiro são imensas.

Com isso, o cadastro de produtos também vai passar a apresentar avarias e o controle de entrada e saída das mercadorias vão mostrar inconsistências. O armazenamento dos materiais, por menor que seja, não vai permitir a utilização de sistemas autônomos. Isso inclui softwares, aplicativos e até mesmo métodos de segurança.

Inventário de Estoque

Em resumo: Não há a possibilidade de se ter um comércio sem um método de estoque. O controle das mercadorias anda lado a lado com a administração e gestão de um estoque, sendo que ambos culminam no resultado das suas vendas – sejam elas positivas ou não. Quem vai ditar o caminho será você.

Tipos de Gestão de estoque

Existem vários métodos de controle de estoque que podem ajudar na gestão eficiente do seu comércio. Dentre eles, há algumas técnicas recomendadas para serem aplicadas em seu comércio, principalmente para garantir resultados mais concretos, se forem bem implementadas.

Por conta das suas facilidades e abrangência de segmentos que atingem, a maioria pode ser utilizada para ajustar a gestão do seu estoque e ajudar na administração da sua empresa. Dentre elas são destacadas:

PEPS: Um dos tipos de controle de estoque mais conhecidos do mercado é o PEPS, acrônimo para “Primeiro que Entra, Primeiro que Sai”. Neste método de gestão o estoque é controlado em ordem cronológica a chegada dos produtos. Isso significa que as primeiras mercadorias que chegam ao estoque têm prioridade para sair.

O procedimento tem impacto no custo real dos produtos comercializados e é recomendável, principalmente, para facilitar processos logísticos de empresas que trabalham com mercadorias com prazo de validade.

UEPS: Essa técnica é basicamente o oposto da PEPS. Sua sigla significa “Último a Entrar, Primeiro a Sair” e é um nome bastante sugestivo. Os produtos com prioridade para sair do estoque são os últimos que chegam, fazendo com que os preços de sua comercialização sejam os mais recentes. Isso faz com que os ajustes de moeda acompanhem as vendas das mercadorias.

Apesar de ser uma prática bastante interessante para diferentes tipos de segmentos, não são todas as empresas que podem adotar essa postura quanto a administração do seu estoque. A atenção sobre a retroatividade dos produtos é algo essencial para elaborar um planejamento funcional e manter a sua integridade.

Custo Médio (Média Ponderada / MPM): Esse é um dos métodos de administração mais efetivos e, por conta disso, acaba sendo adotado por muitas empresas de inúmeros segmentos. Basicamente, o cálculo sobre o valor do produto é feito somando os dois primeiros lotes do estoque e dividindo seu resultado pela quantidade total de unidades do produto.

Essa prática acaba sendo a preferida de muitas organizações por ser aceita pelo órgão legislador tributário, Fisco. Além disso, o Custo Médio pode ser usado para finalidades de contabilidade e gerenciamento de custos, como imposto de renda e outras taxas.

Estoque Mínimo: Uma das técnicas mais conhecidas entre as organizações por ter benefícios na redução de custos da empresa. A ideia é fazer com que o estoque atinja a quantidade mínima necessária para atender as demandas de venda. Em outras palavras, a compra de novos produtos é feita apenas para suprir a demanda em curto prazo.

Apesar de ser um dos melhores métodos para controlar os investimentos e gastos da sua firma, a supervisão para esse tipo de gestão precisa ser rigorosa e acompanhada de perto durante todo o tempo. Riscos como a falta de produtos para atender a demanda e imprevistos na hora de realizar a compra são constantes e, por isso, é preciso uma equipe dedicada ao acompanhamento diário do estoque.

Just in Time: Essa forma de administração é uma das mais indicadas para quem busca combinar a otimização de espaço para estoque com os outros gastos que envolvem a produção de uma mercadoria. Este tipo de gestão funciona sob demanda, onde o produto é feito depois da compra ser realizada. Isso significa que você só faz aquilo que vende.

Ao escolher esse método, você opta por um estoque bem menor que os tradicionais, onde vai guardar apenas as coisas essenciais para sua produção. Apesar de ter menos gastos na teoria, para que haja uma economia real, é preciso ter uma administração intensa que não pode permitir que os gastos de transporte se tornem maiores do que suas finanças.

Tipos de Estoque

Curva ABC: A organização de estoque com esse método depende de um olhar mais amplo do seu negócio. Isso porque a Curva ABC é uma organização que define quais são os produtos mais vendidos da empresa e quais são os que mais dão lucro.

Através desse olhar isométrico do seu negócio, é possível definir quais são os produtos que precisam ter mais unidades no seu estoque – e assim otimizar melhor o espaço de armazenagem.

Esses são apenas alguns dos meios para gestão de materiais e controle de estoques de uma companhia. Há muitos outros que podem ser aplicados a sua realidade e trazer benefícios para sua empresa – tanto em lucros quanto em organização.

Otimizando seu estoque

Os benefícios da gestão de estoque e armazenagem já se mostraram ser inúmeros para todos os tipos comércio, mas para conseguir resultados positivos com os métodos aplicados pela sua administração é preciso saber empregar as mudanças de maneira correta em sua realidade.

Para começar, é vital otimizar o seu estoque de modo que você e sua equipe tenham o controle total dos produtos que entram e saem. Quando falamos da “otimização de um espaço” é justamente conseguir tornar o local de armazenagem mais eficiente e dinâmico possível para te beneficiar em sua logística.

Depois disso é preciso decidir quais são os materiais, objetos ou móveis que deverão ficar na no seu estoque. Só assim você vai conseguir identificar o espaço necessário que seu armazenamento deve ter.

Muitas vezes essa parte não recebe tanta atenção quanto deveria, entretanto, é muito importante definir todas as coisas que serão guardadas no seu armazém para poder criar o inventário de estoque, listando as principais informações e características dos seus produtos. Somente com a listagem correta de é possível determinar o espaço que você vai precisar para se manter organizado.

Em seguida é essencial estabelecer as prioridades do estoque, colocando em evidência os produtos que mais são vendidos, os que devem ser abastecidos com maior periodicidade e os que ajudam a mover o fluxo de investimentos para fazer o estoque todo girar.

O abastecimento correto dos itens vai depender do seu planejamento para poder trazer mais resultados e redução de custos. Além disso, a administração precisa do seu estoque gera uma vantagem competitiva frente aos concorrentes, o que pode ser um grande diferencial para seu negócio se for bem aproveitado.

Planejando os Custos de Armazenamento

Outra etapa importante para o planejamento de seu estoque é o controle de gastos e custos de armazenamento pela solução contratada.

Quando se busca otimizar o seu espaço de estoque para melhorar a eficiência do seu serviço é preciso estar atento à todos os detalhes que podem se tornar obstáculos com o passar do tempo, principalmente o que pode impactar diretamente o valor final do seu produto.

Ao buscar por uma solução que atenda suas necessidades de armazenamento procure estudar como ela vai ajudar a melhorar suas margens de custo para que você possa fazer previsões de lucros a longo prazo.

Para isso, é primordial considerar três principais tipos de custos de uma empresa:

– Custo do Pedido: Esse é basicamente o seu gasto fixo com o produto, onde engloba produção, armazenamento e envio para se calcular o preço final do material e o seu lucro com a venda. Todos os custos que estiverem associados a compra dos produtos são colocados neste cálculo.

– Logística: Neste momento é calculado apenas o valor de transporte para que o seu produto possa ser comercializado. Se há mais de uma forma de transporte envolvido, o que é cobrado pela solução contratada e tudo o que estiver ligado a mobilidade dos materiais e produtos.

Vale lembrar que a estrutura escolhida para realizar os deslocamentos pode impactar não só nos custos do lote do produto, mas também no valor unitário. O que significa que você precisa escolher com muita atenção o que será feito para enviar os objetos aos seus clientes.

– Manutenção: Os custos de manutenção envolvem mais outros três tipos de gastos que um estoque precisa se preocupar na hora de definir o espaço para armazenar os seus objetos:

  • Custo de Capital: Todos os gastos de investimento que precisam ser feitos para ter os produtos a disposição da demanda;
  • Custo de Armazenagem: Despesas com a locação de espaço para guardar os móveis e objetos;
  • Custos de Serviço: Obrigações pelo serviço e infraestrutura de segurança, tecnologia e gestão que não estão inclusos na contratação do espaço;
  • Custos de Risco: Os gastos com perdas e obsolescência que podem acontecer ou que aconteceram com os produtos ao longo de todas as etapas anteriores.

Quando se planeja um estoque é preciso estar ciente de todos esses pequenos detalhes que são determinantes para o valor do seu produto e para seu lucro em cima de cada venda.

A Moby Storage apresenta soluções completas para ajudar em sua administração, com espaços personalizados e serviços de segurança, limpeza e o fácil acesso às principais regiões das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.

Tipos de Estoques

Antes de começar o planejamento efetivo do seu estoque é preciso decidir qual será o modelo mais viável para a situação da sua empresa ou comércio.

Os estudos de logística trabalham com diversos métodos diferentes que podem ser aplicados em várias situações distintas para obter objetivos diferentes, combinando suas funcionalidades com as necessidades e desejos. Em outras palavras, você tem a sua disposição muitas combinações de métodos diferentes para aplicar em sua companhia. Basta descobrir qual vai funcionar melhor no seu caso.

Porém, conhecer os principais modelos de estoque usados no mercado pode lhe dar mais liberdade para arriscar mudanças ou mesmo tentar alcançar metas mais expressivas em seu comércio.

Dentre os principais modelos de organização de estoque estão:

1. Estoque de Antecipação (Estoque Sazonal): A ideia desse modelo de estoque é ajustar o fornecimento dos seus produtos com a demanda do mercado, mesmo quando houver problemas ou imprevistos na entrega de materiais essenciais para manter sua venda.

Esse modelo é muito usado quando podem acontecer variações do fornecimento dos seus produtos como atrasos, imprevistos ou mesmo se você trabalha com algum fornecedor variável (que não tenha um padrão em suas entregas).

É bastante recomendado para comércios que atuam com liquidações, descontos relâmpagos ou vendas atípicas em geral. Entretanto, a administração do estoque deve ser acompanhada de perto pela equipe de logística para que não falte produtos que podem atrapalhar o atendimento da sua demanda.

2. Estoque Consignado: Muitas vezes a falta de espaço faz com que organizações optem por esse tipo de estoque, onde os produtos comercializados são mantidos sob a vigilância de um parceiro que guarda os itens em seu armazém pessoal.

Apesar de ser bem comum ver empresas trabalhando neste formato de “acordos” com terceiros, esse estoque é bem suscetível à problemas de conflitos de interesses, multas ou pagamentos altos e outros atritos entre os distribuidores e vendedores. Contudo, não deixa de ser uma opção para quem busca alternativas de armazenagem.

3. Estoque de Contingência: Como o próprio nome diz, esse método de estoque serve como garantia para imprevistos que você possa encontrar durante em suas operações.

Ele deve atender o mínimo das necessidades da sua companhia e garante que haverá o funcionamento normal das suas vendas até a reposição dos itens.

4. Estoque Inativo: Quando um produto ou mesmo material é estocado se torna suscetível à todo tipo de obsolescência do mercado que podem atrapalhar a sua venda e fazer com que acabem ficando mais tempo do que esperado em seu espaço. Isso acontece muito com empresas que comercializam roupas, alimentos e até objetos.

Essas mercadorias podem ter perdido valor no mercado, mas podem ser usadas como moedas de troca e de negociações com os fabricantes e fornecedores do produto. É sempre muito interessante estudar as possibilidades que os produtos “encalhados” podem lhe dar.

Por tanto, antes de se desfazer dos objetos que não vendem mais tão bem assim, vale a pena compreender as suas oportunidades.

5. Estoque Máximo: Nesse modelo de administração o princípio é entender quais são as suas capacidades de venda com os estoques cheios até que seja necessário fazer um novo pedido de compra. Um ótimo modelo para quem faz seu abastecimento de materiais baseados em limites de verba ou otimização de espaço.

Também é um método bastante relevante para quem procura economizar recursos e negociar o preço de mercadorias, já que o planejamento em cima dos lucros é bastante preciso e ajustável.

Como estocar produtos6. Estoque Médio: O estoque médio é algo muito semelhante ao conceito de reserva de segurança adotado por muitos planejamentos logísticos. A maior diferença dele para um safety stock é que ele é composto por metade dos produtos do seu estoque principal, que são retidos e guardados para imprevistos.

7. Estoque Mínimo (Ponto de Ressuprimento): O estoque mínimo busca trabalhar apenas com o essencial para o funcionamento do comércio. Composto pela menor quantidade possível de itens para o andamento da sua empresa sem afetar as vendas.

A administração desse método deve ser muito precisa para que não falte produtos. Entretanto, o capital de giro acaba sendo mais ativo e permite um controle maior sobre lucros e sua relação com os gastos.

8. Estoque de Proteção (Estoque Isolador): Apesar de ter um conceito parecido com o estoque de segurança, esse método de armazenamento serve para atender demandas maiores do que as esperadas, permitindo continuar as operações de vendas mesmo com o tempo de ressuprimento maior.

Além de compensar incertezas de armazenamento, esse serviço ajuda muito empresas de varejo a controlar promoções e liquidações.

9. Estoque Regulador: Ao administrar uma empresa que conta com diversas filiais e unidades, usar uma delas para manter o estoque de forma estratégica para abastecer todas as outras é uma opção bastante interessante. Esse é o caso do estoque regulador, onde um dos espaços é usado como distribuidor para todos os outros.

O estoque regulador um uma das maneiras de minimizar os riscos de aumento de demanda repentino.

10. Estoque de Ciclo: Quando a empresa trabalha com venda de muitos produtos diferentes é preciso manter a produção simultânea para que não falte nenhuma das opções do seu catálogo. O estoque de ciclo busca justamente identificar a melhor sequência para que a produção seja feita sem que afete a sua logística de distribuição.

Esse método é bastante usado para garantir a otimização dos níveis de estoque para diferentes demandas recorrentes.

11. Estoque em Trânsito (Estoque de canal): Esse tipo de estoque se refere aos itens que estão em veículos de transporte. Só é contabilizado os produtos que estão dentro do período de entrega, para que, dessa forma seja possível o reabastecimento de alguma unidade ou mesmo de seu armazém com antecedência.

Drop shipping

Há um outro tipo de estoque que tem crescido muito em números de adeptos nos últimos anos e por isso precisa de um espaço dedicado apenas para falar dele.

O chamado Drop shipping não é um conceito novo no mercado, mas tem se mostrado uma opção interessante para quem deseja montar um e-commerce ou marketplace eficiente, com uma estrutura de logística diferente para vendedor e fornecedor.

Nesse método de controle de estoque o vendedor não mantém os produtos em um armazém. Ao invés disso, quando uma compra é efetuada uma solicitação de envio é feita ao fornecedor que manda os produtos comprados diretamente do estoque.

Ou seja, a pessoa que vende não precisa ter acesso direto ao estoque. Quem faz a parte de controle e envio dos produtos é o fornecedor, que não precisa estar no mesmo local do vendedor.

Apesar de não ser totalmente voltado para o e-commerce, esse tipo de comércio é o que tem feito maior uso do Drop shipping, muito por conta da sua facilidade em estabelecer uma logística de entrega mais dinâmica e sua liberdade para que tanto fornecedor, quanto o vendedor consigam se dedicar a melhorias na qualidade dos seus serviços.

Para quem vende os produtos online a praticidade de não precisar lidar com o planejamento de estoques e focar apenas em mídias e divulgação de conteúdo ajudam a ter processos de vendas com resultados mais expressivos, sem precisar ter acesso ao produto físico.

Já aos estoquistas, a simplicidade de se começar um negócio sem precisar estabelecer uma estrutura com sites, marketing ou mesmo suporte pós-vendas garantem que você consiga manter mais de um parceiro de negócios, caso consiga atender a demanda de todos eles.

Os benefícios são muitos e estão conquistando milhares de adeptos no mundo todo. Grandes empresas como Amazon e eBay trabalham com esse método de estoque e se mostram extremamente competentes na entrega de produtos em inúmeros países.

Entretanto, esse tipo de negócio não funciona apenas em empresas enormes. Na verdade, para muitos comércios iniciantes o Drop shipping também é indicado.

Vender sem precisar de uma estrutura de estoque tem se tornado cada vez mais atrativo para quem quer começar um comércio online. A popularização dos marketplace, por exemplo, ajudou a espalhar bastante essa cultura pelo Brasil e muitas companhias estão optando pelo modelo de estoque.

Os lucros para o vendedor estão atrelados a diferença de preço entre o valor divulgado na loja online e aquilo que é cobrado pelo parceiro. O que faz com que o dono do estoque também tenha um certo controle sobre o preço dos produtos e consiga combiná-lo às suas necessidades e despesas.

Mas mesmo que o Drop shipping seja um método de gestão de compras e estoque extremamente tentador, é preciso levar em consideração muitos detalhes antes de aplicar em sua empresa. Alguns deles podem parecer inofensivos no começo, mas sem uma boa administração, podem vir a se tornar grandes problemas posteriormente.

Benefícios:

– Exigência de um capital mais baixo para começar seu negócio;
– Fornecedor pode focar seus esforços em melhorias na qualidade dos seus serviços com manutenção do seu e-commerce, publicidade efetiva e suporte de vendas online;
– Não precisa lidar com os produtos físicos (facilidade para ingressar em um marketplace);
– Possibilidade de oferecer mais produtos;
– Envio é feito pelo fornecedor, assim como o processo de troca de produtos;
– A quantidade de itens disponíveis é exibida e calculada em tempo real;
– Flexibilidade de região, permitindo que escolha a melhor cidade para deixar o seu estoque.

Pontos de atenção:

– É preciso estar atento aos valores de transporte e a localização do armazém. Qualquer gasto pode alterar brutalmente o preço do produto final e impactar suas vendas;
– Precisa de estratégias para o envio dos produtos com os parceiros;
– Não há nenhum tipo de permissão legal para realizar vendas para o exterior e algumas taxas pode impactar o valor da mercadoria;
– Variedade nas taxas de entrega.

Com um bom planejamento é possível contornar todas essas dificuldades ao se estruturar estoque para atender as demandas Drop shipping. Para te auxiliar nesta importante etapa da sua empresa a Moby Storage oferece a melhor estrutura de boxes personalizados para armazenar os seus produtos e materiais que serão comercializados.

Além de contar com uma equipe de limpeza diária que mantém o espaço livre de poeira e sujeiras que podem estragar seus objetos, na Moby você tem vigilância 24hs e câmeras segurança em cada box, que te proporcionam a melhor proteção de self storage do mercado.

Nossas unidades nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro estão localizadas em regiões estratégicas, com fácil acesso às principais vias das regiões e aeroportos dos municípios. Tudo para que sua locomoção e transporte de mercadorias seja feita de maneira simples e rápida.

Oportunidades que a gestão de estoque gera ao seu negócio

O controle de estoque é extremamente importante para a administração e funcionalidade do seu comércio. Como falamos anteriormente, montar um bom planejamento, que seja eficiente e efetivo, é essencial para que sua empresa não só mantenha a estabilidade nas vendas como também possa se expandir com o passar do tempo.

Entretanto, vale lembrar que não são apenas nesses tópicos que a organização do seu estoque traz benefícios. Um dos principais efeitos que a administração dos produtos pode trazer é a vantagem sobre outros fornecedores que tenham os mesmos produtos e até mesmo seu concorrente de vendas direto.

Sabendo a quantidade de material que tem e qual é a demanda do mercado, é possível fechar acordos de vendas bem maiores, com um prazo de entrega definido e valores mais atrativos para os clientes.

Dessa forma, é muito mais fácil conseguir negociar lotes da sua mercadoria com os compradores, estabelecendo uma faixa de preço e até mesmo uma previsão do tempo que vai levar para que a encomenda seja entregue após a compra ser efetuada.

Entregas

Falando em entregas, esse é outro ponto que a organização de um estoque pode te ajudar na logística dos seus produtos. Fechar parcerias com serviços de entrega para estabelecer valores e prazos pré-definidos é apenas uma das possibilidades que ter o seu estoque estruturado permite.

Manter o controle sobre as variações de preços no mercado também é uma oportunidade que a gestão de materiais e o controle de estoques garante ao administrador de uma empresa. Isso porque ao ter os produtos em seu estoque você pode escolher um dos modelos que citamos anteriormente, permitindo que seus preços sejam ajustados conforme a oscilação de valores do mercado.

Vale lembrar também que toda a parte de logística de distribuição é afetada com base na forma de armazenamento de produtos da empresa. Então escolher um lugar com uma ótima localização para que o envio dos seus produtos seja funcional e tenha um preço atrativo é muito importante.

A organização e a segurança são outros dois pontos que precisam ser levados em consideração ao se pensar em estoques. Buscar uma solução que atenda suas expectativas e ainda seja capaz de oferecer a maior proteção para os seus bens é muito importante para que você consiga extrair a melhor experiência de um self storage.

Quem procura manter um controle completo dos seus itens em estoque também vai se beneficiar muito dos métodos de gestão que apresentamos. Tópicos como registro de movimentações, cadastro de produtos, inventários e logística de suprimentos são apenas algumas das possibilidades de controle que a organização lhe permite ter.

Se você está buscando melhorar seu estoque ou mesmo começar um comércio de vendas online com o sistema drop shipping, a Moby Storage pode te ajudar algumas soluções incríveis de boxes personalizados que vão atender todas as suas necessidades por um preço acessível.

Venha conhecer uma das nossas unidades em São Paulo ou Rio de Janeiro e tire todas as suas dúvidas sobre o self storage!

Como monitorar seu estoque de produtos

O controle de estoques não se limita apenas em definir a listagem de seus produtos armazenados no papel e em softwares dedicados a serviços de armazenagem.

Uma das partes mais importantes para que o planejamento funcione é a monitoria de entrada e saída de produtos, não só com o controle de unidades, mas também com sistemas de segurança que vigiam o espaço 24hs por dia.

A segurança do espaço locado para a armazenagem de produtos deve ser um dos pontos de mais relevância ao buscar um armazém para criação do seu estoque. Além de oferecer sistemas de câmeras e seguranças no local, o espaço precisa ter um controle competente, capaz de fiscalizar quem entra e sai do ambiente de modo preciso e rigoroso.

Uma das alternativas encontradas pelo self storage foi a de entregar chaves individuais do box para o locador do espaço. Dessa forma, apenas a pessoa que contratou e quem ela permitir terá acesso ao local – concedendo um controle eficaz e sem burocracia ao próprio locador do ambiente.

Para complementar ainda mais esse método prático de controle, a Moby Storage ainda oferece um código de acesso ao cliente, aumentando ainda mais a segurança dos seus itens. Ou seja, para entrar no box e ter poder pegar itens guardados, é preciso apresentar o código de acesso na entrada e em seguida, abrir o box com a chave específica.

Um sistema simples que ajuda a controlar a entrada e saída de funcionários e parceiros ao seu espaço.

O sistema de segurança ainda conta com câmeras de vigilância e seguranças nas unidades 24 horas. Tudo para que você possa deixar suas coisas guardadas em segurança pelo tempo que precisar.

Qualidade de armazenamento

É óbvio que quando se procura um espaço para armazenamento dos seus objetos, itens pessoais e estoques você vai em busca da melhor solução do mercado para que a integridade dos seus pertences seja prioridade, independentemente do tempo que forem ficar guardados.

Mas para descobrir um serviço que atenda suas necessidades primeiro é preciso definir qual é o modelo de estocagem você deve usar, baseado nas informações de validade, sazonalidade e até mesmo demanda.

Um grande exemplo para entender o quão importante é esse planejamento para seu estoque é pensar no formato adotado por supermercados, que vendem diversos itens diferentes todos os dias. Boa parte deles deve ter uma reposição recorrente, mas nem todos podem ser armazenados da mesma forma.

E é assim com qualquer produto comercializado. Por isso, um espaço para fazer seu estoque deve ter uma estrutura capaz de atender às suas expectativas, ao mesmo tempo em que te oferece a melhor qualidade e modernidade para sua administração, sem que comprometa a integridade dos seus produtos.

Na Moby Storage armazenamos diversos móveis e objetos para ajudar na criação ou mesmo migração do seu estoque. Você pode contar com uma equipe de limpeza diária que mantém o ambiente limpo.

Personalize o seu próprio box e tenha a maior segurança do mercado para o seu estoque. Conheça uma de nossas unidades e descubra como a qualidade de armazenamento é um diferencial para seus pertences.

Controle de Picking no estoque

Depois que se estabelece o estoque ainda há algumas outras coisas que precisam ser definidas para poder fazer com que seu comércio não tenha problemas em atender os pedidos.

Uma das etapas mais importantes para deixar tudo funcionando perfeitamente é conhecida como Picking que, assim como o próprio nome indica, está atrelada ao modo de como serão recolhidos os produtos vendidos e, posteriormente, transportados até os compradores.

Neste processo você precisa definir um sistema capaz de computar um pedido e te notificar sobre uma venda com a finalidade de te ajudar na separação daquilo que foi solicitado.

Apesar de parecer uma coisa bastante simples, quando se colocado em grande escala, com um volume considerável de itens e pedidos diferentes, esse processo pode acabar se tornando muito complexo, a ponto de atrapalhar todas as suas outras atividades de vendas e gestão do estoque em longo prazo.

Para te ajudar nesse processo você pode delegar atividades à outros funcionários ou mesmo contratar serviços de software que podem acompanhar a separação dos produtos, seu envio e a retirada pelo cliente.

Para ter um Picking efetivo você precisa de um estoque organizado. A possibilidade do sistema não funcionar enquanto seus produtos estiverem fora de ordem e sem contagem é extremamente grande e, o que poderia ser aplicado para melhorar as suas vendas e otimizar a burocracia de envio de produtos se torna um pesadelo interminável.

Controle de PickingDentre todos os benefícios que podem ser atrativos para investir em um sistema de picking estão, principalmente, os indicadores de desempenho que são extremamente úteis para exibir como está fluindo a sua administração.

Montar gráficos com custos e gastos de serviços e até mesmo com o tempo necessário para se concluir determinada ação são apenas algumas das possibilidades que você tem ao se adotar um estoque otimizado.

Todos esses dados são capazes de te apresentar diversas possibilidades de aumentar seu lucro, mostrando como vale a pena pensar e investir mais no seu estoque.

Integração com a logística

Muitas vezes falar sobre a importância da gestão de estoque para outros setores da sua empresa parece redundante quando abordamos sua integração com as demais áreas internas.

Entretanto é importante ressaltar as possibilidades que este investimento vai lhe trazer para que, a maior parte das suas dúvidas quando a adoção de um estoque, sejam sanadas antes de se planejar uma outra forma de controle.

Uma das facilidades que mais atrai adeptos ao sistema de gestão de estoque é a sua capacidade de integrar toda a logística da empresa em seu planejamento e ajudar a diminuir os gastos como os de transporte de mercadorias.

Escolher um lugar próximo pode ser um bom começo para ajudar a reduzir custos de envio de matérias, mas, quando pensamos que a maior parte das entregas não são feitas nas redondezas do seu estoque, vemos de forma mais ampla que talvez escolher o armazém com base apenas na proximidade para você pode não ser uma boa decisão a se tomar.

Um bom planejamento é essencial para que você atinja seus objetivos e faça com que todo os sistemas da organização funcionem de maneira conjunta. Somente com a administração correta você terá impactos notáveis em seus lucros e na redução dos gastos do seu estoque.

Estude a melhor solução para o seu negócio e descubra as novas formas de se criar um estoque com os boxes individuais e personalizados da Moby Storage.

Migração de Estoque

Se sua empresa já possui um estoque não quer dizer que você deva se prender apenas aos métodos tradicionais de armazenagem que conhece ou mesmo utiliza.

Com a explosão do e-commerce muitos empreendedores realizaram migrações dos seus estoques para métodos mais recentes de armazenagem, não só acompanhando as tendências de mercado, como também abrindo portas para novos tipos de desafios e possibilidades para seu negócio.

E estudar uma forma de transferir seus produtos para uma das soluções que destacamos aqui pode ajudar muito nos resultados da sua empresa. Seja com o aumento de lucro ou na redução de gastos essenciais para suas vendas. É possível otimizar sua gestão de estoque com diferentes estruturas organizacionais alternativas.

Mas lembre-se que ao procurar um novo espaço para usar como estoque, é preciso considerar transporte de materiais, valor de locação, investimento em segurança e limpeza, além do controle de produtos.

Caso ainda esteja em dúvida sobre as diversas soluções do mercado, venha conhecer a Moby Storage e descubra como o auto armazenamento pode ajudar você.

Vantagens de escolher a Moby Storage

A Moby Storage vem revolucionando o conceito de guarda volumes e guarda móveis no Brasil. O que antes era visto por muitos como lugares para deixar pequenos objetos enquanto se fazia outras coisas, agora apresenta a possibilidade de armazenagem de grandes volumes de objetos, materiais e móveis.

Com os espaços personalizados você delimita somente aquilo que vai usar e paga o valor justo pelo espaço. Além disso, com o sistema de segurança com câmeras de vigilância 24hs individuais em cada box, equipes de limpeza diária e infraestrutura para comportar os mais diversos objetos, você fica tranquilo para fazer um contato mensal com todas essas facilidades inclusas – sem multa de cancelamento ou mesmo taxas por uso.

Nossas unidades em São Paulo e Rio de Janeiro estão localizadas estrategicamente perto das principais vias de acesso e aeroportos das cidades.

Quer saber mais da nossos serviços e infraestrutura? Marque uma visita à um dos nossos self storage.

Compartilhar