Guarda Documentos: Serviços de Arquivamento | Moby Self Storage

ATENDIMENTO DIFERENCIADO PRÉ RESERVA ONLINE CHECK IN EM 15 MINUTOS ESTACIONAMENTO PARA GRANDES VEÍCULOS LOCALIZAÇÃO PRIVILEGIADA
Rio de Janeiro (Gamboa) (21) 3148-0300
São Paulo (V. Leopoldina) (11) 3647-9441
FAÇA SEU ORÇAMENTO
SEM COMPROMISSO

Insira suas informações e entraremos em contato com você

Moby Self Storage: O seu Guarda Documentos completo

Moby Self Storage - Proteção

Mesmo com avanço da tecnologia e o crescimento de plataformas para colocar subir em anexo os documentos e guardá-los na nuvem, é comum encontrar empresas que ainda precisam guardar documentos físicos em estoque, almoxarifado, arquivo ou guarda documentos.

E o número de documentos aumenta gradativamente e faz com que o espaço reservado esses papéis fique pequeno e tome mais espaço no escritório.

O que fazer com todo esse arquivo? Como você pode aumentar o tamanho do lugar? Como ter controle?

A Moby tem todas as respostas para você.

O que é um Guarda Documentos?

É um serviço que as empresas utilizam para guardar seus documentos com segurança para que estes arquivos não se percam e ocupem menos espaço em sua empresa.

Por exemplo, toda semana estão sendo contratados novos funcionários e logo você não terá mais espaço para acomodá-los. Mas você tem uma sala sendo usada inteiramente para arquivar seus documentos que não podem ser jogados fora.

Com o serviço de gerenciamento de documentos você pode desocupar esta sala sem ter que descartá-los e acomodar mais colaboradores para que sua empresa possa crescer normalmente.

Organização dos documentos

Antes de iniciar a mudança do seu arquivo para um serviço de Self Storage, você deve realizar uma organização da frequência que estes documentos são utilizados.

Os documentos podem ser divididos em:

ATIVO ou TEMPORÁRIO:

São os que contêm registros de uso constante;

INATIVO ou INTERMEDIÁRIO:

São os que contêm documentos de menor frequência de uso. Da lista a seguir, uns poderão ficar no acervo inativo e outros no arquivo morto:

- Todo documento que estabelece um direito em favor de uma pessoa, uma instituição ou de um coletivo;

- Todo contrato ou acordo que determina uma obrigação permanente;

- Todo documento, mesmo de efeito temporário, que possa servir para provar um direito;

- Todo documento que dá margens à um precedente;

- Todo arquivo que fornece informações sobre a organização, o funcionamento ou a história de uma atividade da instituição, sociedade, etc.;

- Todo documento que prova um direito definitivo;

- Plantas-projetos de construção, ampliação. Todo documento que tenha ligação com a instituição.

- Arquivos de valor permanente (estabelecido pelo Código Civil), tais como contratos, escrituras, documentos legais em geral, etc.

MORTO ou PERMANENTE:

São os que contêm os documentos que quase nunca são utilizados.

Organizando os documentos desta forma, você conseguirá distinguir quais documentos podem ser guardados no box alugado e quais devem ficar na empresa.

O que é um arquivo morto?

Arquivo Morto são arquivos/documentos que a empresa deve guardar por tempo indeterminado por conter informações importantes. Documentos fiscais, por exemplo, devem ser guardados por 10 a 15 anos.

Mas o que fazer com este grande volume de documentos que a instituição?

Sacrificar um espaço físico na sua empresa pode ser algo desvantajoso. Por isso o serviço de guarda documentos ou Self Storage é a melhor opção para esse tipo de situação.

Precisa de uma empresa de guarda de documentos?

Os serviços da Moby foram feitos para você.

Alugue seu Box

Tipos de documentos

No Brasil, para manter seu negócio funcionando é imposto uma grande burocracia de documentos para a sua empresa funcionar e você poder comercializar seus produtos.

Muitas vezes, não é disposto o conhecimento dos tipos de documento que devem ser guardado.

Mas preparamos uma lista para você se precaver e não ter problemas futuros por não ter guardados seus documentos corretamente.

Veja os exemplos de documentos administrativos que você precisa guardar.

CONTRATO SOCIAL:

O contrato social é o documento que registra todas as informações da instituição ou empresa, bem como capital social, sede, objeto, endereço, sócios e a cota de participação de cada um. É utilizado para, basicamente, todas as atividades empresariais, servindo como se fosse uma certidão de nascimento de uma pessoa comum.

ALVARÁ:

É um documento fiscal concedido pelo município, que atesta a regularização do imóvel e a permissão para o exercício da atividade na região, de acordo com a lei de zoneamento de cada cidade.

O alvará deve ser renovado periodicamente, dependendo da legislação do município em que a empresa estiver instalada e é terminantemente proibido funcionar sem a existência do referido documento, que é exigido para qualquer tipo de estabelecimento.

LICENÇA DA VIGILÂNCIA SANITÁRIA:

Todo estabelecimento que oferecer algum risco à saúde deve obter a licença da vigilância sanitária para o seu regular funcionamento. A forma de requerimento, as exigências e as penalidades, variam de município para município.

CNPJ:

É o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica e serve para identificar a empresa, assim como o CPF identifica pessoas físicas. É um documento fiscal e tributário essencial para qualquer empresa e, sem ele, não é permitida a realização de nenhum trâmite legal, como emissão de notas fiscais e outros documentos da empresa.

INSCRIÇÃO ESTADUAL:

Toda empresa de comércio ou indústria deve estar cadastrada na Secretaria da Fazenda do estado que sua empresa tem sede. A inscrição estadual é um registro formal realizado na Receita Estadual e liberado pela Secretaria da Fazenda, e serve para que sejam realizados a cobrança e o recolhimento do Imposto Sobre Circulação de Mercadoria e Prestação de Serviços (ICMS).

As regras variam de uma região para outra, portanto, é prudente realizar tais trâmites sempre contando com a assessoria de um profissional especializado.

INSCRIÇÃO MUNICIPAL:

A inscrição municipal registra os prestadores de serviço, inclusive os autônomos, e está vinculada ao cadastro municipal do contribuinte, que tem relação direta com o Imposto Sobre Serviços (ISS).

RAIS:

RAIS é a Relação Anual de Informações Sociais e é, como o nome já diz, uma declaração que deve ser feita anualmente, informando ao Ministério do Trabalho e Emprego as contratações realizadas pela empresa nesse período.

Mesmo que não tenha realizado nenhuma contratação durante o ano, é necessário entregar a RAIS negativa, contendo os dados cadastrais do estabelecimento. A exceção para tal obrigação é dos empreendedores individuais, que são isentos de apresentar o documento caso não tenham empregados.

CAGED:

É o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados e é uma outra forma de o MTE controlar os trabalhadores admitidos e demitidos.

LIVROS CONTÁBEIS:

São documentos fiscais e tributários essenciais de registros da empresa e devem trazer todas as informações listadas abaixo:

– Livro diário: enumera todas as movimentações da empresa, como compras e vendas;

– Livro razão: enumera as movimentações por tipo de pagamento;

– Entradas e saídas: registram as compras de estoque e a venda de produtos.

DOCUMENTOS TRABALHISTAS:

Tenha sempre guardada toda a documentação referente aos seus empregados, como exames médicos, pagamento de salários, férias, 13º, bônus, vale-transporte e vale refeição.

Além disso, não esqueça de manter em dia as contribuições previdenciárias e o recolhimento do FGTS.

Precisa de um guarda de documentos trabalhistas? Fale com a Moby.

LICENÇA AMBIENTAL:

Ao montar a empresa, deve-se verificar se a atividade exige licenciamento concedido pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente. A resolução nº 237 do CONAMA prevê quais empreendimentos têm obrigação de obter a licença ambiental para o regular funcionamento do negócio.

LIBERAÇÃO DO CORPO DE BOMBEIROS:

Quase todos os empreendimentos devem ter a liberação do Corpo de Bombeiros para funcionamento. O órgão realiza uma vistoria no local e indica quais são as medidas de segurança que devem ser adotadas.

As regras, multas e taxas a serem pagas variam de região para região e devem ser estudadas conforme a necessidade do negócio.

Guarde Seus Documentos

Por quanto tempo guardar documentos

O prazo para se guardar os documentos de uma instituição depende do tipo e da norma legal que exige sua demonstração, especialmente para fins de fiscalização e cobrança de eventual dívida.

DOCUMENTAÇÃO TRIBUTÁRIA:

Com relação aos tributos federais, inclusive contribuições previdenciárias, o período fixado está relacionado com o prazo de decadência e prescrição, previstos nos artigos 173 e 174 do Código Tributário Nacional (CTN).

Decadência é o decurso do prazo de cinco anos que o Fisco tem para constituir o crédito tributário, mediante notificação de lançamento ou auto de infração. Já a prescrição é o período de cinco anos para cobrar judicialmente o tributo devido, ou seja, o limite para propor a ação de execução fiscal.

LIVROS OBRIGATÒRIOS:

Referente aos livros obrigatórios e comprovantes de lançamentos, a legislação também remete aos prazos decadencial e prescricional, conforme os três artigos de legislação específica.

O artigo 195, parágrafo único, do CTN, estabelece que livros obrigatórios de escrituração comercial e fiscal e os comprovantes dos lançamentos neles efetuados devem ser mantidos até que ocorra o término do prazo.

Já o artigo 1.194 do Código Civil define que o empresário e a sociedade empresária são obrigados a guardar toda a escrituração, correspondência e mais documentos concernentes à sua atividade, enquanto não ocorrer prescrição ou decadência.

DOCUMENTOS TRABALHISTAS:

O tempo de guarda de documentos trabalhistas devem ser mantidos pelo prazo de cinco anos para trabalhadores urbanos e rurais, até o limite de dois anos após a extinção do contrato de trabalho, nos termos do artigo 7º, XXIX, da Constituição Federal, e artigo 11 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Entretanto, considerando que contra o menor de 18 anos não corre prazo prescricional, em atenção ao artigo 440 da CLT, o início da contagem do prazo de guarda deve começar quando o trabalhador menor completar 18 anos de idade.

PRAZOS PARA O FGTS:

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), o artigo 23, § 5º, da Lei nº 8.036/1990 determina o prazo de 30 anos para conservar os documentos. Já o Supremo Tribunal Federal, última instância do Judiciário, propiciou o entendimento de que tal período é inconstitucional e deve predominar o prazo de cinco anos.

DOCUMENTAÇÃO PREVIDENCIÁRIA:

O artigo 45 da Lei nº 8.212/1991 que estabelecia o prazo decadencial de dez anos não estar mais em vigor, ainda podem ser encontrados nas normas previdenciárias prazos com o mesmo período.

Moby - Serviços de Guarda Documento

Na Moby, você pode encontrar o melhor serviço de armazenamento de documentos.

Porque é o melhor serviço?

Foi investido muito trabalho em segurança e infraestrutura para que você pudesse transferir seu setor de arquivos ou almoxarifado sem se preocupar com problemas ou prejuízos.

Além disso, temos facilidades na hora de contratar, realizar o pagamento e receber todos os itens que você irá guardar em nosso boxe. Com a Moby, você conseguirá ter um gerenciamento de arquivos organizado e bem protegido.

PRECISA DE MAIS ESPAÇO?

Unidade- São Paulo

São Paulo é conhecido por ser uma região de negócios. Existem milhares de empresas de diversos setores espalhadas por toda a cidade. Isso faz com que a necessidade e demanda de ter espaço para guardar arquivos aumente gradativamente.

Se a sua empresa está precisando do serviço de guarda documentos, a Moby tem uma unidade perfeita para você.

Localizada no bairro da Vila Leopoldina, o serviço de self storage da Moby tem privacidade para seus documentos e praticidade na hora de você alugar um box para guardar seus arquivos.

Entre em contato conosco:

São Paulo
Segunda a Sexta - das 08h às 20h
Sábados - das 09h às 17h
Domingos e Feriados - fechado
Endereço: Avenida Embaixador Macedo Soares, 3955
Vila Leopoldina - São Paulo / SP - 05095-035
Telefones:
(11) 3647-9441
(11) 3641-4642
(11) 3641-4682
(11) 94298-8105 (WhatsApp)

Unidade- Rio de Janeiro

Segundo o IBGE, atualmente o Rio de Janeiro tem 2.566.694 empresas abertas. E algumas vezes, o que prejudica estas empresas é diminuição do tamanhos dos escritórios e locais alugados para uso comercial.

Com isso, o espaço para estas empresas crescerem se torna um problema e com isso tem que gastar mais com aluguel de outros imóveis. Mas há opção de transferir seu setor de arquivo ou almoxarifado para empresas de arquivos/self storage.

A Unidade da Cidade Maravilhosa fica localizado no bairro da Gamboa, mas logo teremos também unidades na Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes e São Cristóvão.

Segurança com tecnologia avançada, grandes espaços e uma localização privilegiada.

Entre em contato conosco:

Rio de Janeiro
Segunda a Sexta - das 08h às 20h
Sábados - das 09h às 17h
Domingos e Feriados - fechado
Endereço: Rua Pedro Ernesto 120 - Gamboa
Rio de Janeiro/RJ - 20220-350
Telefones:
(21) 3148-0300
(21)
2263-6818
(21) 97166-8011 (
WhatsApp)