A dúvida sobre como organizar uma mudança residencial é algo que rodeia a maioria das pessoas no momento em que se precisa arrumar as coisas, pensando nisso preparamos 15 Dicas de como organizar a mudança, para te ajudar a iniciar a história em sua casa nova.

Mesmo que a maioria dos itens tenham que ser migrados de um lugar para outro, o processo de decidir o que embalar primeiro, com qual material empacotar cada objeto e a melhor maneira de se transportar as caixas.

Estas são apenas algumas das decisões que devem ser tomadas com antecedência para que a sua mudança aconteça da forma mais organizada e segura possível. 

Para ajudar sua ordenação neste momento tão importante, separamos algumas dicas que não só vão garantir que sua mudança seja perfeita, como também vão ajudar em sua arrumação depois que seus objetos estiverem na nova residência. 

Confira a seguir uma lista com as 15 principais dicas de como organizar a mudança de casa de forma impecável!

1. Prepare-se com antecedência

Apesar de parecer uma das ações mais óbvias, entre as 15 dicas de como organizar a mudança, é importante lembrar que a base para que tudo saia como o esperado é o planejamento. 

Anotar todas as coisas que irá precisar em seu processo de empacotamento, contratação de serviços de transporte e até mesmo as pessoas que precisam estar envolvidas na mudança é o segredo do sucesso. 

Não deixe para a última hora!

Separe um tempo para coletar todas as informações que precisa e anote em um bloco de notas virtual ou mesmo em um caderno para que não esqueça e nem perca o seu planejamento no meio da bagunça e agitação gerada pela mudança.

2. Conheça a casa nova antes de mudar 

Com a facilidade proporcionada por imobiliárias e proprietários no momento da locação de casas, é muito comum que as pessoas fechem o contrato sem antes dar uma olhada minuciosa no espaço. 

Muitas vezes, na correria cotidiana, a visita é marcada em um dia que não estamos com muito tempo disponível e alguns detalhes podem acabar passando, como ajustes para serem feitos, reformas essenciais ou mesmo a necessidade de reparação nas instalações. 

Para evitar esse tipo de problema, a única solução é marcar uma visita inspecionada em um dia que você tenha tempo de sobra para tirar as suas dúvidas e até mesmo fotografar problemas no local, caso encontre algo que não esteja dentro do esperado ou de seu agrado. 

Se você não puder ir, combine com uma pessoa de confiança para que ela faça esse processo de inspeção para você.

Obviamente, os olhares não serão os mesmos e ela pode deixar passar algo que você irá perceber no futuro, entretanto, é melhor que se tenha uma avaliação geral, antes da mudança, feita por alguém que você conhece do que se basear apenas pelas imagens disponibilizadas pelo proprietário do imóvel. 

3. Faça pequenos reparos na casa nova 

Ao escolher o seu novo lar, o ideal é fazer pequenos reparos antes de iniciar, de fato, a mudança.

Desta forma, se evita desorganização e há economia de tempo, já que o período dos consertos pode ser o mesmo da arrumação dos itens que serão levados. 

Melhorar a pintura das paredes, rebocar pequenas rachaduras no teto, mudar as tomadas ou torneiras e ajustar as portas dos cômodos. São alguns dos reparos que podem ser feitos de maneira rápida e que dão um toque ainda mais especial para a nova casa. 

4. Solicite o desligamento de serviços

Parece um pouco óbvio, mas não esqueça de dedicar sua atenção para fazer o cancelamento de alguns serviços antes de se mudar, já que grande parte das empresas precisam de tempo para cortá-los ou cancelá-los e para religar as instalações na nova residência.

Entre os serviços mais comuns e que demandam essas observações, podemos citar: 

  • Água;
  • Gás;
  • Luz;
  • Telefone;
  • Televisão à cabo;
  • Internet.
  • Entregas e correspondências.

Para mudar o endereço é bem simples, basta entrar em contato com as companhias responsáveis pelo serviço prestado e solicitar a mudança de endereço.

Na maioria das vezes, essas solicitações são resolvidas de forma descomplicada por meio das centrais de atendimento, tanto por telefones quanto por e-mails e chats online.

5. Monte a disposição do seu novo lar

A fim de evitar ao máximo a famosa bagunça de mudança, monte um projeto de disposição de onde os móveis ficarão na nova residência.

Pensando nos espaços, fica mais fácil de se organizar e não ficar perdido quando começar a montar a casa. Para te ajudar, montamos um fluxo que pode te ajudar nessa ação: 

  • Pensar em qual cômodo cada móvel ficará;
  • Tirar a medida dos móveis, como sofá, estantes e armários, e comparar com os espaços em que ficarão;
  • Escolher as paredes que ficarão com acessórios de decoração, como quadros e fotos, e pensar na disposição dos objetos;
  • Caso o seu novo lar  fique com espaços vazios, pense em objetos decorativos que possam preencher esses locais, como: aparadores, molduras, vasos de plantas etc.

Além de auxiliar na visualização do ambiente com antecedência, medir o local ajuda a evitar surpresas desagradáveis, como móveis que não cabem no ambiente por serem grandes demais ou disposições que foram pensadas e que não cabem no cômodo.

6. Checklist da mudança residencial

Uma das 15 dicas é a estratégia de controle que pode auxiliar em como organizar a mudança, em todos os momentos da sua jornada é a criação de um checklist para mudança residencial. 

Este modo de planejamento pode ser feito de várias formas diferentes, incluindo anotações em um bloco de notas, utilização de planilhas em um computador, em um caderno ou agenda, ou mesmo em seu smart phone, com o auxílio de aplicativos.

No checklist você vai precisar definir as prioridades de ordenação e a sequência do que deverá seguir para concluir as atividades com êxito. Portanto, não adianta apontar que vai desmontar o armário antes de marcar que é preciso desocupá-lo, por exemplo. 

Quando for definir a ordem dos afazeres não pule etapas e tente seguir uma linha de raciocínio contínua, com um grande objetivo no final composto por diversas metas de menor complexidade.  Lembrando que, ao final de cada tarefa, deverá marcar a ação como concluída. 

7. Comece a embalar os objetos com antecedência 

Depois do checklist feito, é hora de começar a embalar seus objetos. Mas calma, não precisa ter medo dessa etapa! Comece embalando o que for menos importante primeiro.

Separe as caixas de papelão, malas, plástico bolha, fitas adesivas, pastas, envelopes, sacos plásticos e demais materiais necessários para iniciar esse processo. 

Sabe aqueles enfeites da estante, os documentos que estão guardados no fundo do armário, as roupas elegantes de festa ou mesmo o jogo de talheres usado apenas em momentos especiais? Comece por eles!

Lembre-se de utilizar o plástico bolha em itens mais frágeis, como enfeites e objetos de vidro.

Os sacos plásticos e pastas podem ser utilizados para guardar documentos, cadernos, livros, revistas, agendas etc. Assim evitando que sujem, amassem ou se misturem durante o processo de mudança. 

As roupas são itens mais complexos e que demandam mais tempo. Por isso separamos abaixo algumas dicas sobre como embalar roupas para mudança, para te ajudar a desmontar o seu guarda roupa!

Separe por estação: 

Entre as 15 dicas sobre como organizar a mudança, essa é a mais fácil de todas: separe as roupas por estação, deixando roupas de inverno agrupadas e a moda praia com moda praia, assim por diante.

Comece guardando as roupas de estações que não estão sendo usadas.

Vale dar uma olhada na meteorologia para ver como será a temperatura nos próximos dias e não ter nenhuma surpresa. 

No caso de peças mais delicadas, como blusas de lã, linho e cachecóis, por exemplo, é necessário um cuidado extra! Guarde-as dentro de saquinhos plásticos para protegê-las. 

Não misture roupas com calçados:

Um erro comum é colocar calçados nas mesmas caixas que as roupas.

Acontece que o solado dos tênis, chinelos, sandálias e outros calçados tem contato direto com o chão e, por mais que estejam limpos, eles nunca estarão 100% higienizados. Além disso, eles podem puxar fios e danificar peças mais delicadas. 

O ideal é colocar cada calçado em sua própria caixa, depois colocá-los em uma caixa maior. Caso tenha se desfeito das caixas, opte por saquinhos de tecido ou plástico para que eles não fiquem soltos dentro das caixas e sejam danificados.

Escolha roupas para ficar com você:

Mesmo se planejando, o período de mudanças pode ser um pouco mais extenso que o esperado, por isso, não é possível guardar todas as roupas. Separe algumas peças para ficar com você durante esse período.

Tente se basear na sua agenda; veja se não tem nenhuma reunião importante que precise de roupa social, acompanhe as previsões de temperaturas se estarão altas ou baixas, se o pijama já está com você, etc. 

8. Não leve o que não tem serventia

No momento da arrumação, acabamos encontrando diversos itens que, ao longo do tempo, esquecemos que possuímos ou mesmo que não têm mais serventia, desde roupas até móveis.

A mudança de casa é o momento perfeito para separar o que pode ou não ser aproveitado. 

Este é uma tarefa que merece atenção e que demanda tempo, mas que certamente ajudará a otimizar espaço na nova casa.

Diminuirá também, a quantidade de caixas a serem transportadas, além da possibilidade de avaliar o que você pode repor para que seu lar fique completo.

Uma boa alternativa a se fazer com os objetos que não têm interesse de levar consigo e que estão em boas condições, como móveis, roupas e até brinquedos, é doar para familiares, vizinhos, conhecidos, ONGs, instituições de caridade, ou até mesmo armazená-las em um local, seguro para pegá-las posteriormente após a organização de todos os seus itens. 

9. Organize as suas caixas 

Hora de organizar as caixas de mudança. Entre as 15 Dicas de como organizar a mudança, acredite, essa é uma das tarefas mais importantes durante todo o processo! Entender que os objetos não devem ser apenas colocados lá dentro é essencial para manter tudo organizado durante a mudança. 

Alguns itens da mudança, como objetos de vidro, itens eletrônicos e peças de decoração precisam de caixas mais resistentes e de tamanhos adequados, de uma forma que os itens guardados não fiquem balançando dentro da caixa.

Para transportá-los e mantê-los protegidos até que sejam desembalados.

Escolher um SELF STORAGE que possua caixas de qualidade pode agilizar o processo de organização de seus bens, além de otimizar o espaço de armazenamento dos itens, mantê-los limpos,  organizados e protegidos até que sua nova residência, ou ambiente de trabalho esteja preparado para receber suas coisas.

Para facilitar que você encontre os itens armazenados, o ideal é que as caixas sejam numeradas e possuam identificação escrita, com uma pequena descrição do que ela está armazenando.

Etiquetas coloridas são opções interessantes para facilitar a visualização do que está sendo guardado, ou mesmo sinalizar se o que está guardado é frágil e merece mais atenção durante o carregamento. 

É importante que as caixas estejam na sua planilha para organizar mudança.

Neste caso, o ideal é anotar a quantidade de caixas, quais delas foram para a nova residência primeiro, quais já foram abertas e quais vão permanecer fechadas, para que haja controle de todas as informações. 

Vale aqui uma dica: caso não queira se preocupar em abrir caixas com itens menos relevantes, mas não quer deixar a casa nova com aspecto bagunçado, você pode contratar um self storage para armazená-las por um tempo, ganhar espaço em casa e fazer as arrumações necessárias no seu tempo.    

10. Faça um kit sobrevivência 

Mesmo com muita organização, é possível que imprevistos aconteçam no meio do caminho e você acabe demorando mais que o esperado para concluir suas tarefas.

Por isso, é muito importante montar um “kit sobrevivência”, que nada mais é que objetos que você precisará nesse período de transição.

Além das roupas, como destacamos no item 7, vale pensar em itens de higiene, como shampoo, sabonete, escova e creme dental, por exemplo: Lençol, travesseiro, cobertor, toalha de banho também devem fazer parte do kit.

A ideia é guardar esses itens dentro de uma mala ou mochila de viagem, facilitando o transporte para que você possa carregar.

Lembrando que esse kit ficará com você, sendo assim, seja assertivo na escolha para que não haja a necessidade de abrir nenhuma caixa até o final da mudança. 

11. Contrate montadores e instaladores

Este é um ponto muito importante sobre a mudança e as 15 Dicas de como organizar, e deve ser destacado nessa lista: contrate montadores e instaladores.

Muitas pessoas optam por montar e desmontar os próprios móveis para evitar gastos.

Entretanto, fazer esse trabalho por conta é extremamente arriscado, pois além de comprometer a qualidade, a funcionalidade e a estética dos móveis, caso eles sejam prejudicados, haverá a necessidade de comprar novos e o custo será ainda maior.

Além disso, com o auxílio de profissionais, você terá a garantia de que seus móveis serão desmontados e montados com segurança, evitando também que você tenha uma dor de cabeça ao “colocar a mão na massa”.

Considere também contratar uma diarista para ajudar não apenas na limpeza, mas também na organização dos cômodos.

Lembrando que itens de cozinha, como: talheres, pratos, copos e panelas e as roupas costumam ser higienizados após serem desempacotados, o que demanda também um bom tempo. 

12. Mudando para a casa nova

Com as caixas fechadas e móveis desmontados e embalados da maneira adequada, chegou a hora de transportar os itens para a nova residência, mais uma das 15 Dicas de como organizar a mudança.

Caso o novo lar ainda não tenha ficado pronto para receber todos os seus itens, vale lembrar que com a contratação de um box individual de armazenamento, você pode estocar algumas caixas com itens que você tem mais apreço e carinho, ou que ainda não estão prontos para serem desembalados, podendo ser sinalizadas, facilitando assim a sua organização e espaço para preparar a residência com todos os seus objetos. 

Aqui, o trabalho maior é da empresa de mudanças, que levará as caixas e fará o descarregamento. Entretanto, não deixe de acompanhar o processo!

Conferir se as caixas estão bem lacradas e a posição delas dentro das carretas, tomando cuidado para que os pacotes mais frágeis fiquem por cima.

Depois de descarregadas, não abra as caixas de maneira desordenada!

Lembre-se de verificar se todas estão ali e de abrir as principais primeiro, ou seja, desempacotar itens que você vai utilizar ainda nos primeiros dias quando chegar na casa nova, como roupas e itens de cozinha. 

Vale ressaltar aqui dentre as 15 Dicas de como organizar a mudança, a importância de, após tudo estar dentro do caminhão, fazer uma ronda pela antiga casa para verificar se nada ficou para trás.

Sabemos que nesse dia a ansiedade pela mudança costuma falar alto, mas não deixe de fazer essa vistoria uma última vez, lembrando de passar nos ambientes menos comuns, como garagem, porão  e sótão.

13. Comece organizando o que for mais importante  

Tente sempre ir arrumando um cômodo por vez.

Dê preferência aos ambientes já pintados e limpos, onde os móveis já estão montados e podem ser organizados no lugar certo! Assim você evita o retrabalho. 

Comece organizando a cozinha e a dispensa. Ao finalizar, considere fazer uma lista  e ir ao mercado para comprar os itens de alimentação que estão faltando.

O quarto é outro cômodo importante a ser organizado. Principalmente pela necessidade de organizar as roupas e ter um local adequado para ter uma noite de sono mais tranquila. A ideia é pensar em cada cômodo, do mais ao menos importante e organizá-lo. 

14. Desembale o restante 

Entre as 15 Dicas de como organizar a mudança, é importante citar que após elencar e arrumar o que é prioridade,  vem a hora de abrir as caixas que guardam itens secundários que deverão ser organizados, são eles: enfeites, brinquedos e acessórios da casa.

Aqui, vale a pena reavaliar novamente o que faz ou não sentido permanecer no lar, entender o que poderia ser armazenado em um local propício para isso. 

Fazer essa transição com calma é essencial para que a organização da casa nova ocorra de maneira fluida, sem a necessidade de reorganizar posteriormente.

Para manter o ambiente organizado tente deixar todas as caixas em um único cômodo, ou se preferir, você pode optar por um self storage para armazenar os itens que não tem interesse de mexer no momento, objetos mais frágeis e que podem se perder e quebrar durante a organização da mudança.

Contratando seu box individual em um self storage você poderá organizar seus objetos antes, durante e depois da mudança.

Conte sempre com mais espaço em sua casa nova.

15. Confira o checklist

Sabe a listinha que indicamos no começo? Agora ela será finalizada!

Não esqueça de conferir os itens conforme for abrindo as caixas e verificar as quantidades, após fazer a verificação, a lista de mudança poderá ser finalizada com sucesso. 

Agora é só aproveitar sua casa nova.

Óbvio, alguns ajustes ainda podem ser feitos, mas, se você seguiu as dicas de como organizar uma mudança, terá se saído bem.

Aproveite que as coisas estão arrumadas e veja se as coisas estão como havia planejado, ou experimente dar uma mudada caso sinta vontade.

Agora, tudo é uma possibilidade!

Seja criativo e inove no seu novo lar para que ele fique exatamente da maneira que sempre sonhou. 

Dica extra: avise seus vizinhos da sua mudança!

As 15 dicas de como organizar uma mudança são ideais para quem vai mudar de residência e não sabe por onde começar a organizar os processos dessa ação. Caso não tenha um planejamento, você pode acabar com uma bela dor de cabeça. 

Portanto, pensando sempre em te ajudar, resolvemos te dar uma dica extra: avise seus vizinhos sobre a sua mudança.

Avisar as pessoas que moram perto da sua antiga residência sobre a mudança,  novo endereço ou mesmo o número de telefone para contato, é de extrema importância.

Essa comunicação prévia pode ajudar em diversas situações, desde passar recados até receber uma encomenda importante.

Conte com uma empresa de confiança

O momento de uma mudança de uma residência para outra é uma tarefa árdua muitas vezes, por demandar tempo e diversos esforços.

Entretanto, não é porque essa é uma ação extensa que ela não pode ser prática. 

Um dos problemas recorrentes durante mudanças de casa, apartamento ou mesmo de empresas.

É a falta de espaços para armazenar caixas, móveis e demais itens que serão transportados.

Em conclusão, pensando em ajudar pessoas que sofrem com esse problema, nesse e em outros momentos da vida, que a Moby Storage existe. 

A Moby Self Storage oferece opções de boxes em diversos tamanhos, incluindo opções personalizadas. 

Assim, o cliente faz o auto armazenamento dos objetos durante o período de tempo que precisar, podendo mudar de box conforme sua necessidade.

O self storage da Moby oferece aos clientes um ambiente tranquilo e seguro para guardar seus itens pessoais, como móveis, documentos, caixas, malas, maquinários, materiais de construção e muitos outros itens!

Entre as facilidades oferecidas pela Moby Self Storage, que auxiliam na sua mudança, é possível citar:

  • Carrinhos para transportar os objetos do estacionamento até os boxes;
  • Rede Wi-Fi;
  • Estacionamento para veículos grandes;
  • Alarme individual em todos os boxes;
  • Sala de reuniões;
  • Elevador de carga para grandes volumes;
  • Estrutura de docas (RJ) e também empilhadeiras;
  • Caixas, fitas, adesivas e outro materiais utilizados para embalagem.  

A contratação do self storage da Moby é rápida e prática:

Primeiro, você escolhe o tamanho do box ideal para você e a unidade mais próxima.

Em seguida, separa os documentos necessários, faz uma pré-reserva e, ao chegar no self storage, você faz o check-in em até 15 minutos.

E, pronto, você sai com seu box individual contratado e seu cadeado instalado, a chave fica com você, negociando diretamente com nossos consultores e especialistas.

Entre em contato com a Moby, fale com um especialista e visite a unidade mais próxima para você guardar seus itens.

A Moby self storage está sempre pronta para solucionar os seus problemas de falta de espaço.

Peça agora mesmo um orçamento!

Compartilhar